Curitibando

Oi gente!

Sexta-feira passada embarquei pra Curitiba de noite. Eu e o namorado fomos pra lá passear porque Segunda e Terça aconteceria o X CODAIP – Congresso de Direito de Autor e Interesse Público, e eu que amo esse tema decidi ir.

codaip

Chegando em Curitiba você sente de cara a maior diferença entre a cidade e o Rio de Janeiro: a temperatura. Eu já saí do avião sentindo os agradáveis 13 graus que faziam lá fora. Obviamente não consegui reclamar, porque agora nesse minuto, por ex, estou derretendo na cadeira do computador escrevendo esse post no meu quarto no Rio 40 graus.

Fora a temperatura, também notamos a diferença na educação fofa de todos os atendentes do aeroporto, desde os moços da comida até o motorista do ônibus executivo que leva pro centro da cidade. Aliás, tem um ônibus executivo que sai de tempos em tempos e é super confortável, uma mão na roda pra quem sai tarde do aeroporto e não quer gastar muito com táxi. Os horários são predeterminados então, a não ser que ocorra algum problema, o ônibus estará lá ou quase chegando..

Ficamos no superfofo e confortável Roma Hostel ou Hostel Roma, ainda não sabemos bem qual a ordem. É um casarão em frente a uma praça simpática e perto de tudo, fica no centro, então é uma localização estratégica pra quem vai se locomover pela cidade. O shopping estação (que tem esse nome porque fica onde era a antiga estação de trem da cidade) está a um semáforo de distância e lá tem milhões de opções de comida. Super indicamos o hostel por motivos de: bom atendimento, bom quarto, bom preço e boa localização. Aprovadíssimo. O site deles é esse aqui!

Nossa primeira parada no dia seguinte foi o Jardim Botânico que é simplesmente LINDO. Cheio de jardins floridos e pessoas aproveitando o solzinho que fazia durante a manhã, é o lugar ideal pra ir relaxar, caminhar e ler um livro.

jb

Depois do Jardim Botânico demos uma parada rápida no estádio do Coritiba (o famoso “Coxa”) e partimos para a torre das Mercês, uma torre antiga da Oi que foi feita para ser uma torre de comunicação telefônica, mas hoje é ponto turístico porque tem uma super vista panorâmica da cidade.

torre-01
Nós e nosso super guia, o Ricardo, amigo e xará do meu namorado 😉

De lá nós partimos para o almoço, fomos andando de carro e vendo todos os pontos turísticos, o passeio público, a rua das flores, o largo da ordem, vários lugares lindinhos – acabamos comendo num shopping lá em Curitiba que eu sinceramente não lembro o nome, não tinha nada de extraordinário não, mas tinha uma praça de alimentação honesta onde escolhemos ficar.

A próxima parada foi o Tour da Arena, Estádio de Futebol do Atlético Paranaense e um dos estádios MAIS LEGAIS que eu já vi. Ele foi todo reformado para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014 e está lindo, impecável, uma jóia. Tem até o único teto retrátil em estádios de futebol da América Latina (Uau!). O Tour tem 1 hora de duração, mas é bem legal! Vale a pena a visita, ainda mais que o ingresso é bem baratinho.

atletico-02

atletico-01

Dalí partimos para a última parte do programa turístico: Parque Tanguá! Um lugar que, por mais que fique no meio da cidade, parece um espaço escondido no meio do nada.. A sensação que dá é que você saiu de Curitiba e foi visitar um espacinho calmo, lindo e tranquilo em algum lugar bucólico.

parque-tangua-04

O parque tem dois pedaços, um bem em cima e outro embaixo. Na parte de cima tem uma estrutura que parece a de um casarão aberto, com lojinha de souvenir e tudo. Por lá você consegue ver a água correndo e caindo como se fosse uma cachoeira, fiquei com um pouco de vertigem vendo toda aquela água passar pelos meus pés, mas pra quem não tem medo de altura é bem maneiro, hehe.

parque-tangua-02

parque-tangua-03

Sim, o dia estava maravilhoso e não, isso não costuma ser normal em Curitiba. Todo mundo com quem falou disse que tivemos muita sorte com o tempo que pegamos esses dias por lá. Fez sol praticamente todos os dias e eu só peguei chuva durante um curto período de tempo já nos dias de Congresso, foi bem de boa. Mas assim, não se enganem, estava sol mas estava frio, olha minha blusa de manga cumprida, (;

Na parte de baixo tem um bar em um deck, coisa simples mas charmosa. E no lago logo abaixo do deck cai toda aquela água que você ver passar por debaixo dos seus pés lá em cima, muuito maneiro mesmo. O parque é super interessante.

parque-tangua

Depois de conhecer o parque Tanguá o Ricardo deixou a gente de novo no Shopping Estação – aquele perto do Hostel – e depois de comprar shampoo – que tínhamos esquecido no Rio – fomos pro nosso quartinho tirar um cochilo.

Já de noite jantamos na praça de alimentação do Shopping Estação e depois encontramos o Ricardo pra curtir a night curitibana – Shed, uma boate onde toca sertanejo.

No domingo meu querido namorado tinha que partir relativamente cedo, o voo dele fazia escala em Sampa e não queríamos arriscar dele perder, então demos um passeio rápido pela Rua das Flores, pelo Largo da Ordem (onde estava tendo a famosa feirinha de domingo!) e acabamos almoçando um hamburguer por lá! Eu, incompetente, esqueci completamente de tirar fotos do momento pré almoço.

Depois que o Ric foi embora eu peguei o rumo para o MON – Museu Oscar Niemeyer. Eu adoro arte e museus e estava ansiosa pra conhecer esse, principalmente porque a fachada dele é DEMAIS. Oscar Niemeyer caprichou no olho!

mon-02

Pra não dar spoilers e nem infringir os direitos autorais do museu, vou dar só uma provinha das fotos que tirei dentro das exposições, mas adianto que são todas muito interessantes e pra quem gosta vale a pena visitar todas as áreas do museu.

Ele na verdade é bem pequenino, tem algumas áreas de exposição e o próprio olho, onde você pode entrar e apreciar mais arte, mas mesmo vendo com toda a calma do mundo e apreciando cada exposição, eu gastei um total de 3 horas em todos os espaços do museu, inclusive do lado de fora, onde tem um parquinho que estava cheeeio de cachorrinhos, gente dançando, café de graça! Foi demais! Vale a visita. Eu não paguei entrada, acho que nos domingos o museu não cobra preço de ingresso.

Bom, a partir daí foi só Congresso.. Aproveitei muito Curitiba, tenho outro Congresso lá em Dezembro e acho que todos deveriam visitar a cidade pelo menos uma vez! Ela é linda!

Obs: Um único motivo para reclamar de Curitiba – não tem Starbucks )’:

Küsse

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s