Álbum Europeu

Eba, mais um fim de semana chegando!

No almoço de ontem encontrei com duas amigas muito especiais que me fizeram lembrar de coisas muuuito boas que vivemos na nossa viagem pra Europa. Chegando em casa eu me lembrei que nunca postei as fotos desse álbum aqui! Achei que pode ser interessante, porque ele ficou muito lindinho (modéstia a parte) e foi super fácil de fazer (;

album-01O álbum que eu escolhi pra fazer meu “Álbum Europeu” foi esse fofinho com temática de viagem da Papel Craft.

Esse é um modelo mais antigo, de 2013-2014, então não sei se ainda vai estar disponível, mas a marca tem um outlet dentro da loja da travessa do Ouvidor – Centro do Rio – pode ser que tenha por lá!

O modelo é de pinos, no tamanho médio. De forma geral eu gostei dele, pela estética, mas pela praticidade o álbum de espiral é indiscutivelmente melhor. Esse aqui tinha mais folhas disponíveis (eu até removi algumas depois do álbum pronto, porque não usei!) e era mais bonito por parecer um caderno tamanho A4, mas me deu algum trabalho pra colar as fotos e, até hoje, quando você abre o álbum ele fica tentando se fechar sozinho, hehe.

album-02 Quando faço álbuns de viagem eu tenho mania de colocar tudo que eu guardo, moedas, passagens, tickets, etc. Uma dica que eu preciso dar pra vocês que têm os mesmos hábitos é: cuidado com a cola!! Pra colar as fotos no álbum (porque elas geralmente tem uma gramatura mais grossa) eu prefiro usar a Cola Polar Arte, que é transparente e fixa bem. O único problema dessa cola é que pra alguns materiais, ela deixa a fibra carbonada preta, e aí seu ticket fica todo manchado nas partes brancas – aconteceu com um dos meus nesse álbum, fiquei muito triste – então pra esse tipo de item prefira usar uma Cola Polar Branca ou cola bastão!

album-03

Pros desenhos e inscrições (que eu fiz todas a mão com a minha própria caligrafia) eu usei aquelas canetas signo metálicas – não as com purpurina, as metálicas mesmo! – nas cores dourada (cor na caneta: GOLD) e prateada (cor na caneta: SILVER)!

Elas são boas porque não mancham, deslizam com facilidade e deixam um efeito bem legal na folha preta. Se a folha do seu álbum for branca, prefira a caneta dourada, mas saiba que ela não fica tão bonita (o tom fica mais puxado pro amarelo do que propriamente dourado), mas a prateada nem aparece direito em folhas claras. O grande problema de todas as canetas Signo é que elas ficam secas muito rápido e falham com frequência.

album-04

O álbum foi dividido em duas partes: Viagem #1 e Viagem #2. A Viagem 1 eu fiz quando meu namorado foi passar um ano na Alemanha pelo ciência sem fronteiras. Comprei a passagem pra Novembro e chegando lá tudo e todos já estavam em clima de Natal. Peguei bastante frio, mas nada muito horroroso que impedisse de fazer bons programas durante a viagem, mas claro que levei casacos pesados, porque a noite batia perto dos 0 graus!

album-05

Como durante o período de Novembro meu namorado inda tinha aulas na faculdade alemã, aproveitamos alguns dias sem aula e fins de semana pra viajar pela Alemanha. Fomos juntos a Stuttgart, Baden-Baden e a Strassburg (divisa entre Alemanha e França) e eu fui sozinha durante a semana para Heidelberg. Foi demais, super recomendo pra quem tem mais tempo no país conhecer essa área, chamada de Baden-Württemberg.

album-07

Depois da primeira experiência europeia com o Ric decidi voltar pouco tempo depois, em Março de 2014. album-06O aniversário dele é Março e ele ainda estaria na Alemanha, então decidimos comemorar juntos. Além disso, ainda tinha duas amigas minhas que toparam se aventurar por outros países com a gente, o nosso itinerário foi esse da fotinho aqui do lado! Eu fui primeiro pra Alemanha, passei uns dias lá com ele e fomos até Frankfurt, depois encontramos as meninas em Barcelona, de lá partimos para Paris e aí rolou outro split – o Ric voltou pra Karlsruhe e eu e as meninas fomos pra Amsterdam. Na volta eu fui pra Karlsruhe, passei mais um diazinho e vim pra casa.

album-08

A viagem pra Barcelona teve alguns percalços, mas no final foi uma ótima viagem, ficamos 4 dias inteiros, o que eu acabei achando muito pra ideia que tínhamos de visitar tudo rapidinho.

album-09

Dando uma ficha técnica muito rápida:

Hostel: Casa Consell Guest House.
Todos nós amamos o Hostel, a localização é ótima, o atendimento é muito bom e atencioso e as instalações eram limpas e arrumadinhas. O único “contra” era que o banheiro era compartilhado, mas mesmo assim estava sempre limpo e organizado!
Pra quem quiser reservar, é só entrar nesse link  😉

(Meu) Lugar favorito: Park Guell.
Como nós eramos muitos, não sei se todos vão concordar, mas o meu ‘spot’ preferido de Barcelona foi o Park Guell, desde o caminho até lá até o parque em si com as lindas esculturas de Gaudí e cores diferentes e vibrantes.. eu fiquei apaixonada. Foi a primeira atração da qual eu REALMENTE gostei em Barcelona.

album-10

Comida: Tapas!
Vá preparado, a maior parte dos restaurantes serve comida no estilo de Tapas, ou seja, várias pequenas porções que não custam barato e nem enchem a barriga. Em alguns restaurantes as opções são deliciosas, aproveite pra experimentar sabores bem diferentes! Para aqueles mais conservadores também é possível encontrar uma paella, pizzas e fast foods. Nós encontramos um restaurante italiano maravilhoso perto do nosso Hostel, indicado pela atendente super simpática, que servia a pizza mais maravilhosae em um tamanho bom. O nome era Bella Italia, recomendamos!

Atenção: Durante a viagem uma de minhas amigas teve Euros roubados por mulheres vindas sei la da onde, dizendo que queriam assinaturas para caridade. É golpe! Cuidado com coisas assim porque lá tem aos montes, infelizmente.

Fomos então para Paris!

album-11

Eu já tinha ido pra Paris com meu pai uma vez, mas a viagem foi completamente diferente, mesmo.. Curiosamente não é um dos meus lugares preferidos, mas foi bem divertido.

album-12

Hostel: St. Christopher’s Inn – Gard du Nord.
Na minha humilde opinião esse é o melhor hostel em que já fiquei. Organizado, bonito, descolado, com lockers disponíveis, atendimento maravilhoso e comida DELÍCIA. Ficamos em um quarto duplo sem banheiro compartilhado e pra mim foi como se ficássemos em um hotel. O único problema dele é a localização. O bairro abriga a maior estação de trem integrado de Paris, então passa todo tipo de pessoa por ali e a frequência dos arredores da estação não é muito boa. Durante o dia não tem tanto problema, mas durante a noite, quando voltávamos dos passeios, dava um frio na espinha. Não tivemos qualquer problema, justiça seja feita.. mas da próxima vez é possível que a gente pense duas vezes e talvez até tente o Hostel da mesma cadeia que fica perto do Canal.

(Meu) Lugar favorito: Museu D’Orsey.
Da primeira vez que fui a Paris não tivemos tempo de visitar o Museu D’Orsey, eu adoro arte e pra mim a melhor parte dessa segunda viagem foi adicioná-lo o hall de museus que conheci.

Comida: Crepe de Nutella!
Tem em tudo quanto é esquina e é delííícia! Vale a pena! Como estávamos contendo gastos, comemos basicamente na rua, o que salvou foram os diversos paninis e crepes das ruas de Paris.

Atenção: Cuidado nos arredores da Basílica do Sagrado Coração, lá tem muitos turistas e muitas pessoas esperando pra se aproveitar dos turistas.

album-13

Pegamos um trem super confortável de Paris para o nosso próximo destino, que é meu xodó da viagem: Amsterdam ❤

Apesar do Ric já ter voltado pra cidadezinha alemã dele, eu amei cada segundo e cada esquina em Amsterdam. Até mesmo o red light district que antes me dava algum preconceito, é um lugar interessante. album-15Ficamos só dois dias em Amsterdam, mas foi suficiente pra eu me apaixonar perdidamente pelo lugar, pelas pessoas, por tudo. É possível fazer todos os passeios a pé e com calma! Todos falam em inglês e a cidade está mais do que preparada para receber turistas.

O Heineken Experience é um ‘must’, mesmo pra quem já é mais velho ou pra quem não gosta de cerveja. O espaço é super atrativo, o tour é interessante e interativo e eu, que gosto de cerveja, aproveitei os drinks de graça, hehe.

Hostel: St. Christopher’s Inn Amsterdam.
Na minha humilde opinião esse é o melhor hostel em que já fiquei. Organizado, bonito, descolado, com lockers disponíveis, atendimento maravilhoso e comida DELÍCIA. Ficamos em um quarto duplo sem banheiro compartilhado e pra mim foi como se ficássemos em um hotel. O único problema dele é a localização. O bairro abriga a maior estação de trem integrado de Paris, então passa todo tipo de pessoa por ali e a frequência dos arredores da estação não é muito boa. Durante o dia não tem tanto problema, mas durante a noite, quando voltávamos dos passeios, dava um frio na espinha. Não tivemos qualquer problema, justiça seja feita.. mas da próxima vez é possível que a gente pense duas vezes e talvez até tente o Hostel da mesma cadeia que fica perto do Canal.

(Meu) Lugar favorito: Tudo.
Eu amei a cidade toda e tudo que vi, fiz e ouvi por lá. A Casa de Anne Frank é super emocionante, existe um número considerável de museus e galerias de arte e a cidade tem um ar jovial que contagia.

Comida: Almoço delícia de salmão defumado e cerveja de cereja!
Um dia andando de uma atração pra outra decidimos parar em um restaurante local a céu aberto e comer. Aquele acabou sendo o melhor almoço da vida, com cerveja de cereja, torradas com salmão defumado, salada e ovo. Mas nenhuma das três anotou o nome do lugar – tristeza.

Atenção: Cuidado com as bicicletas!!

album-14

Eu finalizei o Álbum com as fichas técnicas de cada lugar, algumas observações do que valia a pena rever caso algum dia eu volte.. e fiquei com muita saudade de tudo compartilhando esse álbum aqui. ❤

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s