O justo é o novo preto: MALHA

Domingo um amigo comentou comigo sobre um novo centro de moda colaborativa que vai inaugurar em São Cristóvão. De fato, eu já tinha ouvido alguém falar sobre isso há um tempo atrás. Li em algum artigo, ou talvez no adoro (blog da farm). Como no dia estava em um momento de muita inspiração e curiosidade – curiosamente provocado por efeito inverso do que deveria ser minha ressaca da choppada de sábado – resolvi pesquisar mais a fundo.

Achei o projeto tão legal que resolvi escrever aqui sobre ele.

Na verdade a criação da MALHA é resultado de um processo de conscientização muito maior, que eu venho acompanhado já há alguns anos e que vai ter post específico sobre o assunto: o movimento slow fashion, o slowsumerism, sustentabilidade e a maior conscientização com relação à moda como cadeia produtiva.

Nos últimos anos nós vimos de tudo nesse mercado: trabalho escravo, questionamento sobre qualidade de material, questionamento sobre padronagem de tamanhos e o modelo de corpo das modelos, o descarte desenfreado de peças e coleções inteiras em nome de tendências que não se mantinham nem três meses nas prateleiras, fora o descaso com o meio ambiente, com a vida dos animais e, principalmente, das pessoas em áreas de produção.

A verdade é que já usamos tudo que podíamos desse mundo de forma muito irresponsável e chegou a hora de questionarmos o que tem sido feito e a forma como tem sido feito, pra criar novas oportunidades pras gerações futuras. Afinal de contas, uma indústria que faz tudo isso e sai impune não o faz sem qualquer autorização, pelo contrário, FAZ porque seu público consumidor apoia (mesmo que de forma tácita) os seus comportamentos. Vale tudo pela moda? As mudanças e a conscientização foram chegando em diversos campos cada vez mais fortes e implacáveis e a tendência é vermos cada vez mais transformações nos mercados que compõe o nosso dia a dia. #aindabem

Cada vez mais as pessoas questionam os métodos antigos pra buscar novos menos agressivos, mais humanos e que supram as necessidades de alguns sem arriscar e sacrificar as vidas de outros, seus costumes, sua dignidade. É preciso mudar o pensamento do público que recebe os produtos. Na moda esse pensamento também teve reflexo e boa parte dele está estampado no conceito da MALHA.

A ideia principal do projeto, que já vai sair do papel pra abrir as suas portas em São Cristóvão, é de conexão entre todos os pontos que se relacionam no mundo da moda – produtores, costureiros, estilistas, consumidores, fotógrafos. Todo mundo que tem um pézinho nesse mundo (ou não, mas queria ter) vai ter espaço pra conversar, se relacionar, produzir, consumir, aprender e ensinar na MALHA. Ou pelo menos essa é a proposta.

“Mas que diferença isso faz?” Primeiro que todo mundo pode se ajudar, assim, os custos de produção são dissolvidos entre diversos agentes. O material pode ser comprado em conjunto. O consumidor pode conhecer exatamente todos os processos da confecção da sua roupa. É mais fácil, desta forma, produzir com preço justo – tanto pros trabalhadores como pros consumidores. Resumindo: fica tudo muito bem, obrigada.

Eu, particularmente, como mera espectadora desse mundo e grande fã do André Carvalhal, um dos idealizadores, estou ansiosa pra ver como vai ficar na vida real a construção de tantas boas ideias. O espírito é pegar aqueles ditados “unidos venceremos”, “a união faz a força” e “se quiser algo bem feito faça você mesmo” e misturar em uma nova plataforma de criação, produção e divulgação de moda. Acho super válido todos que tenham interesse no assunto, no mercado, nos novos movimentos de conscientização e humanização do capital, irem e verem com os próprios olhos o resultado. Eu sei que eu vou!

Dá uma olhada no site dos caras pra ver o projeto, vale a pena! MALHA

Já até me inscrevi na newsletter deles pra receber tudo que tiver de interessante (;

É isso, achei interessante.

Vale a pena ler sobre o assunto (e assuntos conexos):

(1) http://radioibiza.com.br/blog/pra-vestir/nao-consuma-menos/
(2) http://www.malha.cc/midia/
(3) http://radioibiza.com.br/blog/pra-destacar/malha/
(4) http://reviewslowliving.com.br/2014/09/24/o-que-e-o-slow-fashion/
(5) https://issuu.com/mareperuska/docs/reportexx

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s